Ubiqui | Agents & Business Center da Bienal foi bem avaliado
774
post-template-default,single,single-post,postid-774,single-format-standard,ivan-vc-enabled,_masterslider,_msp_version_2.29.0,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,columns-4,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive
 

Agents & Business Center da Bienal foi bem avaliado

Agents & Business Center da Bienal foi bem avaliado

Editores, agentes e profissionais gostaram do novo espaço da Bienal

Nos primeiros dias da Bienal do Rio, que segue em cartaz até o dia próximo dia 13, foi montado o Agents & Business Center (ABC). Nos moldes de como já acontece em Frankfurt, o centro permitiu o encontro entre editores e agentes em torno da realização de negócios e da compras e vendas de direitos. O espaço foi utilizado por 20 profissionais de seis diferentes países incluindo EUA, Itália, Reino Unido e, claro, Brasil e acessado por centenas de profissionais que tinham reuniões agendadas para o local. O centro de negócios foi impulsionado graças à delegação britânica de dez profissionais que utilizaram o espaço como seu QG na Bienal. “Nós não poderíamos ter trazido todos esses profissionais à Bienal do Rio não fosse o ABC”, disse Simone Ricci, gerente setorial das indústrias criativas e de educação do Consulado Britânico em São Paulo, uma das responsáveis pela organização da viagem das inglesas ao Brasil. A comitiva, representando empresas como Bloomsbury, Little Brown, The Marsh Agency e United Agents, concentrou no espaço a sua agenda nos dois primeiros dias do evento.

A brasileira Alessandra Ruiz, recentemente contratada pela Sextante, ressaltou que o espaço permitiu fechar bons negócios com tranquilidade e calma: “acho que é muito bom haver um espaço como o ABC, dedicado a reuniões de negócios, com uma estrutura adequada, e separado do movimento dos stands, sempre lotados com vendas e lançamentos, já que a Bienal não é uma feira direcionada a se negociar direitos, como as feiras de Frankfurt ou Londres, e sim um evento para público final em geral”, observa.

Alessandra aponta ainda que o ABC abriu boas chances de negócios: “é uma oportunidade única em que todo o mercado editorial está reunido, tornando-se uma ocasião propícia para esse tipo de encontro, principalmente nos últimos anos, em que o Brasil é visitado por agentes e editores estrangeiros, e também quando os agentes brasileiros podem encontrar os editores reunidos em um só local”.

Outro brasileiro que usou o espaço foi Rafael Schaffer, da Ubiqui, plataforma de gestão de metadados. Ele aproveitou a Bienal para lançar o quinto módulo de gestão da plataforma apelidado de Backup na Nuvem, criado para garantir acessibilidade e segurança para as editoras. Cada produto cadastrado no sistema passou a ter até 1GB de armazenamento para guardar ali todas as informações referentes à obra. “Essa ferramenta protege o acervo de eventuais problemas como perda de arquivos e problemas com servidores locais, pois está alocado na nuvem. Além disso, permite o acompanhamento contínuo dos arquivos que competem a cada livro e sua versão juntamente com os metadados”, explicou ao PublishNews. Segundo Rafael, a participação da Ubiqui no ABC foi especialmente importante para consolidar contatos e se relacionar com os principais players do mercado editorial. “A nossa participação trouxe uma perspectiva muito positiva para os nossos negócios, pois muitos contatos foram iniciados com a proposta de dar continuidade após o encerramento do evento. Durante nossas conversas, percebemos que o mercado está ávido por mudanças tecnológicas e carente de ferramentas que otimizam suas operações”, observou.

A Feira do Livro de Frankfurt e a Bienal do Rio já fecharam acordo para garantir que nas próximas três edições do evento tenham um espaço dedicado ao ABC. Procurada a Câmara Brasileira do Livro (CBL), responsável pela Bienal de São Paulo, disse que boas ideias são sempre bem-vindas e que estuda implantar a novidade na Bienal paulista também.

Fonte: Publishnews